COUCHING PARA UMA VIDA

IMIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO

Solidão

Solidão

A questão e a justificativa para essa luta é que a determinação das normas é arbitrária em relação ao indivíduo. Nascer sem braços não é uma escolha pessoal. E pior, muitas dessas arbitrariedades nem são elementos diferenciadores ou prejudiciais em si, são puro preconceito e covardia, ser negro, ser pobre, ser gordo, ser mulher.

Medo, potência e reação

Medo, potência e reação

Cada vida precisa ser observada e avaliada individualmente. Ou seja, a dor de cada um deve ser entendida como a dor de cada um. Assim sendo, o crivo que mede uma pessoa, não serve para medir a outra. As pequenas variações genéticas e históricas que cada um de nós carrega são suficientemente grandes para que cada um precise ser entendido dentro de sua própria realidade.

%d blogueiros gostam disto: